9oicohvzposvw1z6935j3yna1

Como o WhatsApp gera receita?

Share This:

O WhatsApp foi fundado em 2009 por Brian Action e Jan Koum como um alternativa ao SMS, que era muito limitado e custava caro. Utilizando a lista de contatos do celular, o usuário pode falar com qualquer pessoa. Parece algo banal hoje, mas foi o que impulsionou o WhatsApp nos primeiros anos.

Inicialmente, em alguns países custava US$ 1 para instalar o aplicativo. Em outros, se cobrava US$ 1 por ano em forma de “assinatura”. Já para outros, nunca houve qualquer custo, como é o caso no Brasil.

Após a compra do WhatsApp pelo Facebook em 2014, por US$ 19 bilhões, tanto o custo para instalar quanto a assinatura foram removidos. Então, como o WhatsApp lucra?

Como o WhatsApp gera receita?

O Facebook anunciou que nos primeiros 9 meses que teve controle do WhatsApp em 2014, o aplicativo gerou US$ 1.289.000 em receita. Esse valor, contudo, é insignificante para uma empresa tão grande.

Esse milhão foi gerado a partir do preço de instalação e assinatura de U$ 1. Então como o WhatsApp lucra, sendo que não há mais esses custos nem propagandas?

A resposta curta é: o WhatsApp não gera lucros. Mas então por que o Facebook gastou US$ 19 bilhões para comprar o aplicativo?

Por que o Facebook comprou o WhatsApp?

Mark Zuckerberg afirmou que a compra do WhatsApp era óbvia especialmente por um motivo: é o único aplicativo em que os usuários passam mais tempo por dia do que o próprio Facebook. Mas é claro que as coisas não são tão simples assim.

Muitos especialistas afirmam que o grande motivador da compra foi por Big Data. Ou seja, poder entender ainda melhor como os usuários de comportam, analisando os dados de uso do WhatsApp, além de informações pessoais.

O WhatsApp é utilizado por cerca de 1 bilhão de pessoas pelo mundo todo. Eles enviam mais de 30 bilhões de mensagens todos os dias. Junte isso ao fato de que o aplicativo tem acesso a localização do usuário, seus contatos e diversas outras informações pessoais.

Esse tipo de informação hoje é o que há de mais valioso. Recentemente, oWhatsApp anunciou que irá compartilhar algumas das informações de seus usuários com o Facebook, especialmente para exibir propagandas mais relevantes.

Como o WhatsApp poderia ganhar dinheiro?

Indiretamente, o WhatsApp já gera receita para o Facebook, sua empresa controladora. Contudo, provavelmente ainda veremos outras formas de monetização, já que um aplicativo com 1 bilhão de usuários possui muito mais potencial do que o utilizado hoje.

Existem diversos outros aplicativos mensageiros populares. Um deles é o WeChat, que conta com 1,1 bilhão de usuários, a maioria na China. O aplicativo ganha dinheiro com propagandas, jogos online e a venda de emoticons e stickers.

Dificilmente veremos algo tão direto assim no WhatsApp, que continua focando principalmente no crescimento. 1 bilhão de usuários é muito, mas ainda há outros 6 bilhões para conquistar.

Existem outras rotas possíveis para gerar receita. Uma inclusive citada por Jan Koum, o co-fundador do WhatsApp, é com canais simplificados de comunicação entre empresas e clientes.

Por exemplo, se você teve algum problema com seu cartão de crédito, poderá conversar com o banco pelo WhatsApp, ao invés de ter que ir até uma agência ou ligar para o autoatendimento.

É uma alternativa bastante interessante, especialmente aos usuários, pois mantém o aplicativo totalmente gratuito e sem propagandas. Mas essa certamente é apenas uma das possibilidades sendo avaliadas pelo Facebook, que provou ser muito eficaz em monetizar uma grande base de usuários. E com o WhatsApp não será diferente, mesmo que o usuário final não consiga entender como o aplicativo lucra.